sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Brega

Não se sabe ao certo a origem musical do "brega". Críticos apontam alguns precursores do "estilo" em cantores das décadas de 1940 e 1950, que seguiam, através do bolero e do samba-canção, uma temática mais "romântica".Entre os quais, Orlando Dias, Carlos Alberto e Evaldo Braga.

A ORIGEM DO BREGACALYPSO
 
Conceituando o brega na industria de diversão, é música diretamente ligada ao iê-iê-ie, combinada com o bolero, tango e baião, de forte apelo sentimentalista, feita em série e vendida em massa para diversão, estilo musical caribenho, geralmente improvisado, cheio de humor e ironia. Dança e ritmo originário da Jamaica. Gênero de música popular improvisada e cantada pelos naturais de Trinidad Tobago, no Caribe.
De acordo com a enciclopédia da Música brasileira, brega é termo utilizado para designar a “música banal, obvia, direta, sentimental e rotineira possível.

A chegada à década de 1990 levou o "brega" a mais fusões e confusões em torno da conceituação.Nessa década, uma série de artistas passaram a se assumir como "bregas". Um dos mais notórios foi Reginaldo Rossi, auto-proclamado "Rei do Brega". Dentro da tradicional linha romântico popular, Reginaldo Rossi mantinha-se como uma espécie de "contraponto nordestino" para Roberto Carlos, inclusive se apropriando do título de "rei" que já acompanhava o companheiro de Jovem Guarda. A canção "Garçom" transformou-o subitamente em sensação no Sudeste, ajudando a detonar uma onda de reavaliação do brega

O Brega, hoje completamente difundido, é música obrigatória em qualquer festa do Norte do Brasil e já é ouvido em muitas cidades do Nordeste, nas quais as rádios começam a incluir em suas programações. Como uma febre benigna, esse balanço contagiante está alastrando-se pelo país a cada dia, nos dando a certeza de que em breve será o Grande Ritmo do Brasil. 
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário